O fundador do laboratório Dom Bosco, Dr Célio Bento dos Santos, veio de uma família humilde da pequena cidade de Ipiaçu, Minas Gerais. Filho de um agricultor e de uma professora de matemática, desde muito novo cultivou o sonho de ser médico por ter a vocação de tratar das pessoas. Por algumas desventuras da vida não conseguiu entrar para a faculdade de Medicina, mas permaneceu na área da saúde, cursou Farmácia e Bioquímica, as quais tornariam possível a realização do seu maior sonho de cuidar do próximo.

 

Em 1983, Celio comprou o Laboratório Dom Bosco de Análises e Pesquisas Clínicas Ltd, ele construiu a história do laboratório com o intuito de honrar a sua vocação de atender e zelar pelo próximo. Durante sua trajetória no Dom Bosco, ele mesmo realizava a maioria dos atendimentos e exames, sempre com o propósito de fornecer o melhor e mais humanizado atendimento possível, sempre tratando clientes, colaboradores e fornecedores com humildade e carinho.

 

Ao lado dele, sua esposa Rose, trabalhou desde 1989, auxiliando em todas as áreas da empresa, com foco na administração, devido a sua formação acadêmica. Ambos sempre prezaram pela qualidade dos exames e auxílio dos seus pacientes, os quais se tornaram bons amigos ao longo do tempo.

 

Célio faleceu no dia 21 de março de 2009 vítima de um câncer em estágio avançado, deixando o laboratório sob os cuidados da sua esposa e filha, que continuaram com a mesma política que ele prezava: atendimento humanizado, qualidade no serviço e satisfação dos seus clientes.