Historias para acalmar o coração

Em plena pandemia, queremos mostrar histórias positivas

No contexto atual, muitas pessoas reclamam da dificuldade que é encontrar notícias boas. Uma pandemia de fato consegue criar um ambiente desolador para todos.

 

As notícias boas existem e sempre existiram. Provavelmente você apenas buscou no lugar errado. 

 

Assim como a natureza se recuperou significativamente, sentimentos bons como empatia e solidariedade também floresceram e se revitalizaram. Para aquecer seu coração e aliviar a apreensão que o momento insiste em nos causar, trouxemos histórias, as boas notícias que você estava procurando.

 

Novos heróis 

 

Começamos pela história da Auxiliar de Enfermagem Maria Luz Salazar, 28 anos, que virou um símbolo do quão longe os profissionais de saúde estão dispostos a ir para tratar pacientes com COVID-19.

 

Maria costumava ir de bicicleta ao trabalho, percorrendo uma distância de 2km entre o hospital e sua casa. Certa vez, ao voltar para casa depois de um plantão de 12 horas no hospital onde trabalha, ela foi fotografada enfrentando de bicicleta uma enchente. Ela mora em Santa Cruz, na Bolívia. A profissional costumava fazer o trajeto com a bicicleta do pai. A história repercutiu e Maria Luz foi presenteada com uma moto para que a volta para casa não seja um desafio tão grande quanto estar enfrentando a pandemia de frente!

 

Teve espaço até para animais serem heróis: Sunny é um golden retriever e há semanas leva mantimentos para a sua vizinha idosa Renee na porta da sua casa.

 

Renee faz parte do grupo de risco do novo coronavírus. Ela tem problemas respiratórios crônicos – depende até de um tanque de oxigênio para respirar. Sair de casa para ela é uma possibilidade remota. Nem fazer compras no supermercado foi permitido a ela. 

 

Sunny pega a lista do que ela precisa, a vizinha compra e Sunny leva tudo na porta de Renee. É sempre uma alegria para Renee abrir a porta de casa e ver que o animal está lá. Mais do que entregar seus mantimentos, Sunny faz até companhia.

 

O Brasil também tem belas histórias!

 

Dona Teleleu e dona Zuza participavam do grupo “Experiência e Vida” promovido pelo Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) de Boa Vista (PB) até o início da pandemia. Boa parte do convívio social das duas vinham desse grupo.

 

Por conta do distanciamento social, as idosas ficaram sem poder vem ninguém presencialmente. No intuito de lembrá-las dos amigos, as voluntárias do CRAS foram até as casas delas. É o projeto “Carinho em Casa”, que busca fortalecer os laços do grupo. As senhoras receberam mensagens de carinho dos voluntários e, emocionadas, foram aos prantos sabendo que o grupo está unido mesmo à distância.

 

Belas histórias em Brasília

 

O projeto acalanto, em Brasília-DF, visa a proteção dos animais em situação de rua ou que foram até vítimas de maus-tratos. Os voluntários do grupo abrigam cães e gatos em suas próprias casas até que sejam encontrados lares amorosos para eles por meio de suas feiras de adoção. Com a pandemia, o grupo se viu impedido de realizar as feiras, fazendo até que as doações caíssem e os custos, aumentassem.

 

Para que as adoções não parassem, eles realizaram uma feira de adoção on-line. Mais de 100 bichinhos estiveram na feira do projeto acalanto! Para ajudar o projeto, adote um bichinho ou considere até realizar doações financeiras. O grupo pode ser contatado pelo instagram, o perfil é @projetoacalantodf.

 

Por mais que não pareça, boas notícias sempre estiveram por aí! O momento de pandemia pode até ter estimulado o aparecimento de algumas delas. Procure-as e aqueça seu coração!