capa saúde mental

Cansaço extremo, irritabilidade, ansiedade, baixa autoestima e pensamentos pessimistas são algumas das manifestações que podem aparecer com a depressão.

Considerada como a doença “mal do século”, a depressão  aparece devido a desequilíbrios na bioquímica cerebral, como diminuição da serotonina, neurotransmissor ligado à sensação de bem-estar.  São vários os fatores de riscos que podem levar uma pessoa a depressão, e um deles é o estresse crônico. O estresse é uma reação que se desenvolve normalmente quando enfrentamos situações que representam um desafio. O estresse tem diversas manifestações físicas, mas o que muitos não sabem são sobre as consequências psicológicas, como ansiedade, insônia e a  depressão.

 

Diagnóstico

 

Apenas uma avaliação médica feita preferencialmente feita por um psiquiatra, que deverá incluir o histórico do paciente e de sua família, além de alguns exames, pode confirmar a depressão.

 

Procure ajuda

 

Como o diagnóstico depende de uma avaliação médica, que muitas vezes encontra resistência entre os pacientes, campanhas de conscientização de amigos e familiares tornaram-se necessárias para incentivar a procura do tratamento. O “Setembro Amarelo”, campanha direcionada à saúde mental, é uma delas. É importante estar atento aos sinais e procurar ajuda profissional. Uma pessoa com transtorno depressivo poderá apresentar mudanças comportamentais, como por exemplo, ficar isolado, passar muito tempo dormindo, não gostar de fazer coisas que antes gostava, insônia, irritabilidade, medos. Caso identifique alguma dessas mudanças, acolha e ouça a pessoa. É fundamental não julgar ou reclamar. Nos piores cenários, poderá ocorrer quadros de autoflagelação e até atentados contra a própria vida por parte das pessoas com o transtorno. Para esses casos, o Centro de Valorização da Vida (CVV), cujo número é o 188, está disponível para todo cidadão. Com ajuda, todos podem contornar e superar a doença.

 

Prevenção e tratamento

 

Para a prevenção da depressão é importante também pensar no gerenciamento do estresse. É hora de manter a cabeça ativa e livre de preocupações excessivas. Faça atividades que ocupem seu tempo de forma positiva: leia, aprenda coisas novas, faça hobbies e se divirta.

Cuidar do organismo também tem grande reflexo na saúde mental.  Uma dieta bem balanceada aliada a práticas regulares de atividades físicas é o ideal.

A depressão pode acontecer em qualquer idade e durar apenas semanas ou mesmo anos. Seu tratamento é feito em conjunto, por um psiquiatra e/ou psicólogo. Importante destacar que o uso de antidepressivos só é recomendável com indicação médica e acompanhamento psicológico.

Além da abordagem mais usual, algumas atividades que servem como auxílio para o tratamento, como a meditação, acupuntura e a musicoterapia, que são coadjuvantes na recuperação do paciente.

Reforçamos que a reserva de um tempo para atividades prazerosas é também indicada para combate ao estresse e assim prevenção do transtorno depressivo.

 

“CVV – Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email e chat 24 horas todos os dias.” Ligue 188