capa artigo mito do leite

Apesar de ser bastante consumido ao redor do mundo, laticínio está longe de ser a melhor fonte de cálcio.

O mito do leite: uma fonte de cálcio ou não?

 

Você sabia que somos os únicos animais que continuam a consumir leite mesmo depois de adultos? E que, apesar de ser uma fonte de cálcio, existem alimentos muito melhores quando falamos em prevenção de doenças como a osteoporose (Condição na qual os ossos se tornam frágeis e quebradiços.).

 

Em pesquisas realizadas pela Organização Mundial da Saúde, foi descoberto que os índices de fratura óssea e de osteoporose geralmente são menores em países com um menor consumo de cálcio do leite (de animais). Isso pode ser explicado pela fonte de cálcio nesses países ser baseada em legumes, verduras escuras e leguminosas, como feijão, ervilha ou lentilha. O leite, apesar de ser mais rico em cálcio, não possui, como nesses alimentos citados, nutrientes que auxiliam a absorção do cálcio pelo nosso organismo. Países onde o consumo de vegetais é mínimo, tem maiores chances de altas frequências de deficiências ósseas, como ocorre nos Estados Unidos. O Brasil não está muito diferente, consumindo por dia apenas um terço de vegetais e frutas recomendados pela OMS (IBGE)

 

Então devo parar de tomar leite?

 

O ideal é focar em uma alimentação equilibrada. Parar de beber leite não é necessário, mas apenas talvez buscar outras formas de obtenção de cálcio.

 

Além disso, é recomendável a diminuição de substâncias que aumentam a eliminação de cálcio, como o sódio em excesso, açúcar, cafeína, ácido fosfórico, gordura e proteína de origem animal.

 

O leite não deixou de ser nutritivo e ainda ajuda na prevenção da síndrome metabólica, na redução da pressão arterial, na prevenção do diabetes tipo 2 e, claro, da osteoporose. Mas que tal procurar outras fontes de cálcio?

 

E onde adquirir cálcio?

 

As verduras verde-escuras (brócolis, espinafre e couve), assim como castanhas-do-pará, amêndoas e tofu são excelentes fontes de cálcio, além de outros nutrientes necessários para a sua absorção. Algumas delas, inclusive, têm um teor de cálcio mais elevado que o próprio leite. Por exemplo: 100 g de brócolis têm 513 mg de cálcio, enquanto 100 ml de leite têm 107 mg.

Ainda encontramos o cálcio em oleaginosas, soja e até no peixe. Estes alimentos são extremamente saudáveis para o corpo ótimas opções para quem deseja melhorar a saúde00 dos ossos.